22.1.10

O Peregrino vai ser publicado pela Draco

No último post de 2009, havia escrito que uma das atrações do Ano do Vapor seria o terceiro romance de Tibor Moricz, então ainda sem editora confirmada.

Um outro romance que também deve ser lançado no primeiro semestre do ano foi anunciado por seu autor neste post. Tibor Moricz ainda está negociando com as editoras, mas O Peregrino, terceiro livro solo a levar sua assinatura - do qual tive o prazer de ser um dos beta readers -, está praticamente garantido como uma das novidades do Ano do Vapor. A trama mistura FC e Fantasia em um cenário típico de faroeste. Quando o autor me pediu para dar uma definição da obra, arrisquei "bullets and sorcery".

O escritor acaba de confirmar em seu blog que o livro vai ser mais uma aposta da editora Draco, a mesma da coletânea Vaporpunk e do romance O Baronato de Shoah, duas outras obras com elementos steampunk:

Aguardei até que algumas negociações se resolvessem para anunciar a editora que publicará meu novo romance O Peregrino. Não acabou muito diferente do que eu já esperava, dentro de um exercício de adivinhação baseado em dados mais ou menos consistentes. A Editora Draco abraça mais um projeto para este ano e publicarei meu terceiro livro em 4 anos, com mais dois já engatilhados para breve.

O Peregrino nasceu de uma brincadeira que costumo fazer com bastante frequência. Começar a escrever sem uma ideia na cabeça. Digitando palavras seguidas, deixando-as completarem parágrafos. Um parágrafo após o outro até eu me dar conta de que algo bom está nascendo (ou me dar conta do contrário e jogar tudo fora).

Era pra ser um conto mas se transformou num romance ambientado no meio oeste americano, ano aproximado de 1870.

Começa com um homem despertando numa caverna. Seminu, cabeludo, barbudo, com unhas longas e retorcidas. Sem memória nenhuma do passado. Ao seu lado, um Colt45 reluzente como novo.

Ele sai em busca de respostas para a sua vida e acaba realizando uma longa peregrinação por três cidades – Downtown, Middletown e Uptown – numa procura contrafeita por crianças perdidas. Além delas, ele está atrás de si mesmo e de seu passado nebuloso.

Em um texto anterior, Tibor Moricz já havia listado 16 outros lançamentos previstos pela editora 2010, um levantamento que, como podemos ver, ainda está sujeito a muitas novidades extras.

7 comentários:

Fernando disse...

"Bullets and sorcery", hmmm... pelo jeito tem cara de ser algo bem interessante. Estou no aguardo.

Romeu Martins disse...

Eu acho que bullets & sorcery deveria virar um subgênero da SF/F ;-)

Fabio Fernandes disse...

Mas já virou, né? E The Dark Tower, do King? ;-)

Romeu Martins disse...

E o fumetto Mágico Vento ;-)

Fabio Fernandes disse...

Excelente lembrança!!!

Fabio Fernandes disse...

Aliás, se pararmos pra pensar, os filmes do Glauber também, né? Deus e o Diabo e o Dragão da Maldade, de certa forma, são "balas e feitiçaria", ou "balas e catimbozeiros"! :-)

Romeu Martins disse...

Balas e umbada, hehe, daria uma bela carnavalização (ave, Bahktin) do conceito.

Ah, e teve também a fase Vertigo do Jonah Hex...