20.5.12

HQ, Sangrenta HQ

Quando publiquei um conto na primeira coletânea Weird Western brasileira - Cursed City - Onde as almas não têm valor, da editora Estronho - listei no texto de apresentação algumas das influências que me acompanharam da infância à adolescência e que me estimularam a escrever "Domingo, Sangrento Domingo": as histórias pulp fiction escritas pelo nipobrasileiro Ryoke Inoue e os fumetti de Ken Parker, de Giancarlo Berardi e Ivo Milazzo. A inclusão destas últimas não eram à toa, pois quem me conhece sabe que quadrinhos são minha mídia favorita e trabalhar com ela um desejo antigo. Agora, a adaptação daquele conto para este novo formato é a realização desse desejo de um maneira que está me deixando muito empolgado.

O responsável por dar uma nova roupagem para o meu texto é um excelente desenhista que, apesar de ser chargista de um jornal que circula em minha São José de moradia, só vim a conhecer graças a uma série de eventos que está reunindo os ilustradores e quadrinistas da grande Florianópolis. Foi no Desenhe Aqui que travei contato com Victor Conceição, um talentoso e profissionalíssimo jovem talento da nona arte catarinense. Ele me apresentou, ontem, dia 19 de maio, na sexta edição daquele encontro mensal de desenhistas, as primeiras páginas e os estudos de personagens que andou elaborando desde que começamos a conversar. Acredito que assim que os leitores puserem os olhos no material, vão entender o porquê da minha empolgação.


Aqui, estudos de Domingo Ruiz, o protagonista da história, e seus principais coadjuvantes.


Primeiras páginas da HQ, praticamente finalizadas, faltando apenas a inclusão de alguns detalhes.

Se esta história originalmente foi feita como uma espécie de homenagem às primeiras narrativas de faroeste que li, agora em sua transposição para os quadrinhos podemos incluir algumas referências mais recentes, dentro do gênero do Weird Western, como outro representante das HQs italianas, Mágico Vento, de Gianfranco Manfredi, ou Vampiro Americano, cocriação do brasileiro Rafael Albuquerque. Empolgação para termos este material pronto até o ano que vem, garanto a vocês, não falta.

4 comentários:

Marcelo Augusto Galvão disse...

UAU! Gostei muito dessas páginas! Esse teu conto é um dos destaques da Cursed City!

Romeu Martins disse...

Galvão, eu pirei mesmo neste sábado quando vi essas páginas ao vivo! Estou muito entusiasmado com essa adaptação, o Victo além de talentoso pra caramba é um cara muito, muito profissional e dedicado ao trabalho, à teoria e à prática dos quadrinhos!

Mélani Sant_Ana (Mel) disse...

Nossa, eu seguia este Blog mas eu nunca tive tempo para olhar direito!

Muito legal!

Vou acompanhar, agora!

Até mais!

persistenciadossonhos.blogspot.com.br
caminhodoeld.blogspot.com.br

Romeu Martins disse...

Oi, Mel, espero que curta mesmo as postagens deste blog. Beijo!