5.12.11

A ficção fantástica de Nautilus Friday

Já faz tempo que acompanho e escrevo por aqui a respeito da webtira Meu Monarca Favorito, do cartunista Tibúrcio. O primeiro post a respeito foi em abril de 2010, quando fiz uma apresentação da série e a classifiquei de "quase steampunk":

Tiburcio, quadrinista e ilustrador conhecido dos leitores por seu trabalho publicado na revista Mad, está desenvolvendo desde o início deste ano uma tirinha na rede com uma ambientação muito próxima aos trabalhos da cultura steampunk. Claramente inspirada nos últimos dias do Império do Brasil, Meu Monarca Favorito narra as desventuras de um rei fictício, de um país fictício, em pleno século XIX, cercado de ameaças à sua coroa.

Com um clima leve, acompanhamos uma série de conspiradores republicanos, civis e militares, cobiçando o poder do Monarca anônimo, mas cujas aparência e personalidade remetem instantaneamente a nosso conhecido D. Pedro II (1825-1891). As webtiras são postadas duas vezes por semana, às quartas-feiras e aos domingos, com algumas postagens intermediárias para apresentar novos personagens ou para dar alguma ilustração de brinde aos leitores, como foi o caso das que permitem a impressão de cédulas do dinheiro que circula naquela monarquia - o mango imperial - ou a que mostra a aparência da bandeira e das armas do país. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo Twitter do cartunista, o que gerou o desenho perfeitamente steamer do computador ao lado.
Pois em uma nova fase da tirinha, iniciada esta manhã de segunda-feira, o material começa a se aproximar ainda mais da cultura steamer, com uma homenagem explícita ao autor do século XIX que é praticamente seu santo padroeiro. Tiburcio vai começar a apresentar a seus leitores o trabalho de um escritor de ficção fantástica que é claramente inspirado em Jules Verne, já desde o seu nome Nautilus Friday. Em uma série dentro da série, ele começou a publicar trechos do folhetim "Viagem na Mayonaisse", uma ficção fantástica com toques de 20 Mil Léguas Submarinas. Escrito em parceria com Shumora e revisado por André Lasak, o texto metalinguístico reproduz o estilo dos piomeiros da ficção científica. Confiram abaixo a primeira parte dessa viagem (cliquem para ampliar):

6 comentários:

Tiburcio Illustrator disse...

Romeu, valeu a força.
Este romance que não aparecerá na sua totalidade terá uma função transversal na trama.
É só acompanhar, serão 5 partes.
Um abraço!

Romeu Martins disse...

Opa, Tiburcio, eu adoro essas contribuições metalinguísticas, acho que dão uma característica toda especial ao teu trabalho ;-) vou acompanhar, sim, com prazer

Octavio Aragão disse...

Mais legal que tudo é trazer o talentoso Nelson Moura para essa adorável bagunça. :-)

Romeu Martins disse...

Eu estou torcendo para ainda ver Meu Monarca Favorito no papel ;-)

André Lasak disse...

Opa! Até meu nome apareceu por aqui! :D

Bela resenha, Romeu! O Tiburcio merece!

Abração a todos os envolvidos!

Romeu Martins disse...

Opa, André!

O Tiburcio merece, mesmo! E ficou massa o teu visual feito por ele para sua presença vip na estreia da grande ópera ;-) Abração