8.10.09

Sociedade X

A dica de que o material saiu no Brasil veio de um dos escritores presentes na coletânea Steampunk - Histórias de um passado extraordinário, o quadrinófilo Flávio Medeiros Jr. Em X-Men Extra 93, a Panini acaba de lançar por aqui um flash do que seria uma versão steamer dos famosos e populares anti-heróis mutantes da editora Marvel. Originalmente publicada em dezembro do ano passado, no primeiro número da minissérie Astonishing X-Men: Ghost Boxes, a HQ mostra quatro personagens numa ambientação típica do gênero: vemos abaixo, na arte de Adi Granov, da esquerda para a direita, Fera, Rainha Branca, Ciclope e o onipresente Wolverine.



O roteiro ficou por conta de um autor que é recalcitrante no steampunk: Warren Ellis. Em sua inconclusa série Planetary, o quadrinista já havia feito uma versão alternativa para o mesmo livro que é uma das inspirações de "Cidade Phantástica" o Da Terra à Lua, de Jules Verne, história publicada no Brasil pela finada revista Pixel Magazine. Uma outra emersão do britânico se deu em uma segunda série, esta veiculada pela internet, chamada FreakAngels.

Com os X-Men, Ellis foi bem econômico, infelizmente. Em apenas oito páginas, o escritor nos apresentou a Sociedade X, o grupo de aventureiros comandado pela nobre Emma Frost, sediado na Baía New Portsmouth, Estado de Nova Albion, que às vezes presta ajuda ao inspetor Slipper da Western Yard. Tudo isso de um universo alternativo, uma terra com cultura pré-digital, chamada de 889 (o mundo oficial, dos heróis que conhecemos, não custa lembrar, é o da Terra 616, conforme foi batizada em uma antiga história do Capitão Bretanha por outro escritor britânico, ninguém menos que Alan Moore). Com texto e desenhos ótimos, o defeito - ou trunfo - desta aventura é o tamanho. Como bem disse Flávio Medeiros: "Olha, até deu vontade de ver esse universo melhor explorado... "

Nenhum comentário: