13.11.12

Sherlock e eu

No final de outubro fui até Curitiba para aproveitar a Gibicon e acabei recebendo o convite de Tania Bonassa para ser entrevistado no programa Desfolhando, voltado aos professores do Paraná e com o objetivo de reforçar o interesse pela leitura. Em breve eu solto o link da matéria editada, mas por enquanto os leitores do Cidade Pantástica podem ficar com esta ilustração que serve de capa para a página do programa no Facebook e com um diálogo imaginário que Tania me pediu para escrever com o Grande Detetive. Na versão que irá ao ar, um trecho bem menor deste e de outros diálogos imaginários (entre eles um entre Dom Pedro II e Dom Casmurro) farão parte da edição da entrevista. Aguardem e confiem.


ROMEU – Não acredito em meus olhos! Estarei mesmo diante de Sherlock Holmes, o maior detetive de todos os tempos, o ícone do racionalismo da Era Vitoriana?

 HOLMES – Sim, este de fato são meu nome, sobrenome, profissão e status de reconhecimento. Por sua vez, noto que estou falando com um brasileiro, diria mesmo que com um escritor vindo daquele país exótico do continente americano.

 ROMEU – Espantoso! Mesmo tendo lido todos os sessenta casos relatados por seu amigo John H. Watson não estava preparado para ver assim, in loco suas lendárias capacidades dedutivas.

HOLMES – Muitas pessoas têm esta sua reação, mas por favor, recolha o queixo ou vai molhar seus sapatos.

ROMEU – Oh, sim, sim. Me desculpe, mas é que meu nome é Romeu Martins, de fato sou do Brasil e tive a honra de ter sido convidado a escrever uma aventura imaginária sua, na qual especulei o que teria ocorrido caso nunca se houvesse se dado a parceria entre o senhor e o doutor Watson, no número 221-B, de Baker Street. “O Caso do Desconhecido Íntimo” é o nome do texto.

HOLMES – Curioso. Não ocupo muito minha mente com essas ficções especulativas, prefiro gastar meu tempo com pesquisas relacionadas aos casos que sou contratado para investigar. O cérebro é como um grande sótão, precisamos escolher o que guardamos...

ROMEU - ...e o que jogamos fora. Sim, sim, esta é uma observação famosa sua. Sou mesmo um grande admirador seu, como disse. Se importaria de me dizer como chegou a conclusão sobre minha nacionalidade e a minha profissão?

 HOLMES – Foi bastante elementar. Conheço a língua que é falada em Portugal e em suas colônias e treinei meu ouvido para escutar além dos timbres de meu violino. Como já tive a oportunidade por duas vezes de trava contato em casos envolvendo brasileiras, conheço o acento de seu país. E acredite, duas das três mulheres mais ardilosas que já conheci, tiveram passagem pelo Brasil.

ROMEU – Maria Pinto, do “Problema com a Ponte de Thor”, e Isadora Klein, do “Caso das Três Empenas”. Imaginei que essas suas experiências anteriores dariam pistas sobre minha nacionalidade. E como soube que sou escritor.

HOLMES – Observação dos detalhes. Foi fácil perceber olhando para suas mãos essa pitoresca forma de os calos se formarem nas pontas dos dedos . Isso é típico de quem precisa manusear constantemente teclados. Para deduzir que você é um escritor estrangeiro, mais exatamente vindo do Brasil, só precisei entrever os livros e anotações que você leva nesta estranha bolsa que carrega nas costas, com traduções de minhas aventuras para o idioma de Camões. Mas agora, me deixe terminar de fumar meu charuto. Até a vista, meu caro Martins.

3 comentários:

Pat Kovacs disse...

Olá!
Venho aqui exclusivamente para te convidar para participar do sorteio que estarei realizando juntamente com o blog Daily of Books, em comemoração ao 1º aninho desse super blog que é um grande parceiro dos novo autores nacionais.
O sorteio acontecerá dia 15 de dezembro e valerá meu livro "Raptores 2" e os ebooks "Tempo Paralelo" e "Romances em Fragmentos" - tá muito fácil de concorrer ^^
Acesse: http://patkovacs.blogspot.com.br/2012/11/promo-1-ano-do-blog-daily-of-books.html
E boa sorte \o/

Matheus Eduardo disse...

Aviso que postei essa pequena história de sua autoria em minha página no facebook referente a SH. Claro não tirei seus créditos por nenhum momento, também postei seus link caso alguém se interesse por ele (como eu).
Está postado no link a seguir: www.facebook.com/HolmesDaDepressao

Romeu Martins disse...

Obrigado, Matheus, muito legal sua página no facebook!